Inspirações

Solitário

Como o lírio que murchastes à noite sozinho, enlanguecida ficastes, sem paz oh alma que não sonha. Do homem que andas no caminho da solidão e da mágoa, tristonha, tristonha... Vais ao entardeceres como os pássaros há ires pelo céu deixando os rastros seus... Essa dor em silêncio a ti seguires e no peito também lhe deixares os teus. Pra chorar-te à sombra desta que entristece, como á árvore triste que chora... Ao veres secos os galhos que não floresce, choras tu ao veres o amor que não aflora. Solitário como á lua lá no alto esquecida que tu deixastes e não mais viste. Ao seguir-te a triste sina desta vida de viver-te sempre triste. Thiago Rodrigues 

Enviar-me um email quando as pessoas comentarem –

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Comentários

  • Um poema plenamente sentimental,  esta belíssimo

  • Aplausos,poeta!!

    Beijos

  • Parabéns, maravilhoso!!!

    Abraços 

  • Adm

    Versos líricos muito bonitos.

    Aplausos, Thiago.

This reply was deleted.
CPP