Poesias

SONHOS QUE NÃO FORAM SONHADOS

Em algum lugar do infinito universo,
Esses sonhos adormecem incógnitos,
Perdidos que foram no caminhar do limiar da vida,
Idade e inocência se fizeram marcar,
Ainda que por, ao acaso do destino,
O desatino da sobrevida se perdeu,
E o tempo ainda preguiça a não sonhar,
Apenas de ri, chorar e brincar.
 
Se fizeram somente semente,
Que brotou fértil como uma flor,
Mais a árvore da vida sem saber porque, não vingou,
E os sonhos de épocas de sonhar,
Ainda viria com o crescer do tempo,
Mais o tempo não teve o tempo,
O tempo suficiente dos sonhos sonharem.
 
De que serão feitos desses sonhos?
Guardados estarão para outras sementes?
Ou somente andarão vagando sem noção,
De que são sonhos ainda por vingarem,
Mais são sonhos que ainda não sonharam...
 
N.A: A todas as crianças que não tiveram o divino poder de sonharem.
 
Ricardo Sales.

Enviar-me um email quando as pessoas comentarem –

Ricardo Sales

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Comentários

  • O desconforto do mundo é criado pelo universo do próprio homem ´, um poema para ler e muito se refletir

    • Obrigado Poeta José Carlos por sua honrosa leitura e comentário. Abraços.

  • Ricardo, pego este seu poema, e também transfiro as demais crianças, que por este mundo, devido a fome, devido a guerra, devido a tantos transtornos que as cercam... não vivem, vegetam em vida... com aquele olhar que nada mais espera, que somente ainda respiram, porque a morte ainda não abraçou sua carne, somente a sua esperança e os seus sonhos... São lágrimas secas, coração negro, pele seca, sem herança, sem poder ser uma criança!

    Gostei muito de ler seu poema... meus Parabéns pelo enfatizar deste tema. Abçs.

    • Grato pelo belíssimo comentário em forma de poesia. Um forte abraço Poetisa Glaucia.

  • O amor pela literatura é um sentimento que nos faz feliz em todos os momentos. Fostes muito feliz no poema.

    • Obrigadíssimo Caro Poeta Sam Moreno, pela honrosa visita e comentário incentivador. Abraços.

  • O tom delicado que imprimes a este texto

    é maravilhoso amigo e poeta Ricardo.

    Gostava que todas as crianças sonhassem...e tivessem tempo que as deixassem sonhar

    Aplausos

    FC

    • Agradeço pela gentileza do carinhoso comentário. Um grande abraço Poeta Frederico

  • Muito bonito amigo Ricardo!! só o fato de ser dedicado às crianças que deixaram de sonhar, pela desordem do mundo. Lindo o seu coração, abraço forte.

    • Na verdade a inspiração veio do meu sobrinho Bruno, atropelado e morto aos três anos e meio de idade, umas duas décadas passadas. Obrigado Poetisa Cristina pela leitura e comentário emotivo. Abraços.

This reply was deleted.
CPP