Poesias

Tempos de Juventude

Já tive o tempo do corre corre
Já tive o tempo do bate boca
Já tive o tempo da inveja corroendo meu corpo
Entretanto,todavia não conseguia esconder tal insatisfação
Dos meus pesadelos
Das minhas amizades
Das quebradas existentes
Os erros da caligrafia
Quebravam as esperanças
Do ser correto
Transformado ao fatídico dia
Do quem sabe
Do não sei
Era talvez a maior prova de fogo
Já concebida
Entre sorrisos e abraços
Discussões acaloradas
Da solidão engasgada
Do medo,da realidade que batia na minha porta
Era como levar um coro
Pelas dúvidas frequentes
Da própria existência
Do sobressalto que ainda viria
Das inconstâncias
Da prepotência
Que ainda viria a me atormentar
Os meus tempos de juventude

Thalles Cakan

15/10/2017

Enviar-me um email quando as pessoas comentarem –

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Comentários

  • Você veste a poesia e encanta.

  • Fantástico....

    Mas, meu querido Thalles, você ainda começa sua juventude, amigo!

    Nada que atormentar, se fazemos o que sabemos, o que acreditamos melhor, o que podemos, segundo nossos momentos e circunstancias.

    Na vida, ou acertamos, ou aprendemos.

    Tempo....Tempos.

    Numa vida, apenas temos Tempo para saber nada.

    Belíssimo, poetazo.

    Beijos

  • O tempo é um oleiro a nos moldar. Belo poema.

This reply was deleted.
CPP