Poesias

TENACIDADE

Este resoluto porvir em máscaras,
Juras consentidas em meu destino,
Invulgar mesura aluada,
Doravante me perdi em teu amor esta noite,
Prostrado aos pés do fingimento.
A incerteza estampa meu revés,
Diabrura dos teus encantos,
Lástima enfermiça desfigurada,
Do amante que um dia amou,
E agora ermo em seus espinhos,
Condena-se ao báratro investido.
A lua rasgou-se ao meio,
Na ilusão do meu pesadelo,
Cruel desventura que me oprime,
Abafando a luz dos meus castiçais,
Plena oblação do meu zelo.

Sirlânio Jorge Dias Gomes

Enviar-me um email quando as pessoas comentarem –

Sirlanio Jorge Dias Gomes

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Comentários

This reply was deleted.
CPP