Poesias

Universos diferentes

Universos diferentes

 

Eu sigo a vida retirando galhos

Caminhando cortando atalhos

Chamando teu nome para te alcançar

Desejando poder te enlaçar.

 

Refletindo o que fomos um dia;

Eu a inspiração, tu a poesia

Nos vejo abraçados sonhando

E, o vento, nossa face suavizando.

 

 Nessa imensidão de lembranças

Ancorada no porto da esperança

Estendo a mão para te alcançar,

Um pedaço de estrela está a velar.

 

Nesse meu canto pretensioso

Junto teus afetos maliciosos

Só, para mais uma vez te sentir.

Imagino-te chegar em carruagem de rubi.

 

Volto a realidade íngreme... forte.

Desencantada, pois tua direção é norte

Te procuro em direção diferente

Cada vez que te preciso, está ausente.

 

Não há como te encontrar pelo céu

Está distante divagando ao léu

Esconde-se entre as nuvens do silêncio

Aos meus apelos nunca está cônscio.

 

Existe barreira entre teu universo e o meu.

Márcia A Mancebo

Enviar-me um email quando as pessoas comentarem –

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Comentários

  • Poesia marcante e de com muito esmero nos versos. Parabéns

  • Antes de tudo, devo expressar meu apreço por suas marcantes obras. Diferencial de atributo e importância. Poucas pessoas conseguem ser tão luzentes na condução da escrita.

  • Lindos versos Marcia, parabéns

  • Maravilhosooo..... Amiga Marcia.  Toque profundo de um saudoso clamor d'alma.... 

    Parabéns... bjs

This reply was deleted.
CPP