A Tristeza de Um Beija-Flor

A Tristeza de Um Beija-Flor

Ao amanhecer o dia
Vi a alegria dos pássaros
Gorjeando nas árvores
Corruchiando as melodias
Era só alegria
Mas quando o sol apareceu
Para enxugar o orvalho
Aquecer os botões das roseiras
Fazendo desabrochá-los
Surgindo assim o encanto
Das flores do jardim
Exalando diversos perfumes
Apareceram os beija-flores
Saciando-se e alimentando-se
Porém, tinha uma flor
Que não podia ser tocada
E eles respeitaram
Pois sabiam que tinha dono
Linda e bela rosa
Com aromas de perfumes
Me atraía todos os dias
E de tanto admirá-la
Fiquei super apaixonado
Todos os dias eu regava
Com meu amor e carinho
Passei a ser o jardineiro
Exclusivamente da minha rosa.
Vi a tristeza do beija-flor
Não poder beijar
A rosa mais bela e perfumada
Simplesmente porque
A tal rosa exalava
Seu aroma perfumado
Somente pra mim.

Virgolino Lima

(Obra artística assinada pelo (a) autor (a).)

Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

Virgolino Lima

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Comentários

  • Que lindo Virgolino!

    Encantada com sua rosa e com seu beija-flor!

    Abraços poeta!

    :)

    • A Rosa encanta e fascina o beija-flor, amiga! Obrigado! Abraços.

  • Gestores

    Destaque18.jpg

    • Obrigado, amiga! Abraços.

  • Querida Flor que me faz beijar-te, contigo compartilho os destaques que recebo."Te amo como ninguém amou..." amada poetisa Giselda.

    • Obrigada, amado poeta! Bjos

  • Gestores Adm

    quadrobelissimainspiraocpp3.png

    • Obrigado, amiga Edith! Compartilharei com minha rosa... Afinal sem ela, não seria um beija-flor! Abraços.

    • Recebo seus beijos com toque de colibris, meu Beija-Flor! Bjos retribuídos.

  • Gestores

    HEMOcionante!!! - gaDS

    CPPDestacPoesi0303Colibri.jpg

This reply was deleted.
CPP