Poesias

AMOR XII

- Coração. Confesse sua derrota,

parta para outra, abra novas portas.

Tudo será igual, não importa !

O velho que parece novo se suporta.

O amor não é eterno, apenas intenso;

Quando o percebemos é imenso,

mas arrefece com o tempo;

Torna-se pesado, lento...

Não faz dieta, é pachorrento;

Reclama a todo momento;

Não sente dor, mas é ciumento;

Displicente com outros sentimentos.

Tem que morrer prá renascer;

Abatido, torna crescer...

Regue-o ao amanhecer

para tê-lo viçoso e viver.

O amor inunda tudo,

faz lambanças, sabotagens, mas contudo

segue sendo a esperança e salvação do mundo !

Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Comentários

  • Brevíssimo poeta
    Ah ,o amor. ..Fonte de inspiração de todo poeta
    Belíssimo texto
    Parabéns!

  • download1.png

    Lindo poema Paolo... nunca perca a esperança!!!

    • cpplogOADM120x57.png?size=64&crop=1%3A1

      Angélica
      Onde o amor e a amizade se encontram em poesia
  • Adm

    cppDestacadAMa570x3182301.png

  • Adm

    São os autores desse amor que precisam recarregar suas baterias, é preciso trocar os filtros, limpar carburadores, trocar o óleo, ver os escapamentos, eliminar aquela fumaça fétida, aquela ronco ensurdecedor, calibrar os pneus, trocar se estiverem carecas, se depois de tudo isto feito, os motores ainda continuam roncando, então é melhor a troca definitiva de máquina. Lindo poema.

    •  

This reply was deleted.
CPP