Breve

                                                                                                                                                                        ***

Breve como a chuva

de outono que passa.

Breve como um rio vadio...

a renovar-se espontaneamente.

Breve como a bruma leve

que corta esse vazio.

Breve como o crepúsculo,

ao cair da tarde...

a nos tocar.

Breve é a máscara

que escolhi para mim.

A cada passo,

a cada movimento

da consciência...

poderá cair.

Breve.

É questão de tempo.

Breve, breve.

É o silêncio dentro de mim!

*

Elzana Mattos

**********

Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Comentários

This reply was deleted.
CPP