Fúria

FÚRIA

A fúria do mar
Que lambe a areia
Que bate nas pedras
Pulveriza a maresia
Com fúria
Assusta os medrosos
Desafia os corajosos
Senhor, senhor dessa imensidão
Criador de seres e lendas
Palco da natureza marinha
Caminhos de guerra, caminhos de guerra.
Na tua calmaria,
Desaparece tua fúria
Ficas sereno, sereno, sereno
Permitindo ver melhor o horizonte.
Calmo estás
Calmo como sempre deveria ser.
Assim posso me ver
No teu espelho cristalino
Assim posso deixar minhas pegadas
Buscando meu destino.

Virgolino Lima

Fúria (Canta: Ronaldo Barboza)

(Imagem da Web.)

Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

Virgolino Lima

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Comentários

  • Poesia que musicada alcançou beleza intensa com a agradável voz do Ronaldo Barboza. Amo! Bjos

  • Gestores

    Tudo que fala de mar me toca como me tocou o teu lindíssimo poema. Aplausosss! Bjs

    • Obrigado amiga Marsoalex! A satisfação é enorme ao receber tão belas palavras referente ao meu trabalho e comprovar que a poesia realmente contagia. Abraço.

  • Gestores

    furiavirgolinolima.gif

    • Obrigada pela bela arte aplicada ao meu trabalho, amiga Safira! Abraço.

  • Lindo trabalho, Virgolino! Amei...

    • Obrigado, amiga! Satisfação saber que meu versar agrada. Abraço.

  • Um trabalho luminosíssimo que se decodifica com o mesmo arrebatamento ouve o pulsar do coração de quem o arquitetou.

    • Obrigado pelas belas palavras dirigidas ao meu trabalho, amigo SAM. Satisfação imensurável. Abraço.

  • Ficou lindo amigo, beijinhos.
This reply was deleted.
CPP