NOTURNO

        NOTURNO

 

Na noite tudo se confunde

As cores perdem seu brilho

Os gatos são pardos

Os feios se igualam.

 

Na noite tudo se confunde

O mistério é misterioso

Os vultos tomam formas

Os enigmas encantam.

 

Na noite tudo se confunde

O medo mora na escuridão

As trevas são pavorosas

Os males se multiplicam.

 

Na noite tudo se confunde

Terra do sono profundo

O pesadelo arrepiante

Do sonho encantador.

 

Na noite tudo se confunde

O sol vira lua

A escuridão apaga o dia

E a vida sempre se inicia.

 

Na noite nem tudo se confunde...

 

                                Mello Carvalho

 

 

 

Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Comentários

  • Gestores

    Parece que a noite tudo vira magia.À luz do dia não mostra as verdadeiras caras, mas a face da noite caem todas as máscaras.

    Parabéns Mello, excelente poema.

  • Gestores

    Na noite tudo se confunde, mas dessa escuridão, dessa solidão, dessa confusão, nasce a poesia. Lindo, Mello! Bjs

  • Parabéns, poeta, belo poema, eu sou uma criatura noturna, gosto da noite, da madrugada, do amanhecer acordado... Abraços, paz e Luz!!!

    • À noite, geralmente, onde buscamos as inspirações. Obrigado pelas palavras. 

  • Poeta Mello Carvalho, a noite confunde, mais ela é também dos boêmios, dos amantes sem sono e a lua que pertence a ela, é a inspiração dos poetas. Linda inspiração. Abraços.

    • A noite é sempre um mistério, um bom cenário para a poesia. Obrigado pelo comentário.

This reply was deleted.
CPP