SOPRO DE VIDA

                      SOPRO DE VIDA

 

Tão frágil como uma pétala de rosa

Tão forte como as ondas do mar

Tão linda como o arco-íris

Tão feia como as guerras

Tão pura como as crianças

Tão contaminada como os lixões

Tão simples como um sorriso

Tão complicada como a mente humana

Tão natural

Tão sobrenatural

Pertence-nos

Não nos pertence

Vem-se por um sopro de vida

Vai-se por um sopro de adeus.

 

                                                                      Mello Carvalho

 

 

 

Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Comentários

  • Gestores

    É um simples sopro que passa por todo esse antagonismo caracterizado pela dualidade humana. Belíssimo, Mello! bjs

  • Antagônico e reflexivo poema. Digno de um mestre dos versos.

    Parabéns caro poeta Mello Carvalho.

    Grata por nos brindar com tão lindo poema.

    Abçs poéticos de Veraiz Souza

  • Gestores

    Nossaa! É verdade, Mello. A vida é muito efêmera, frágil.

    Parabéns!

    Destacado!

  • Belo poema, poeta, gostei do antagonismo contido nos versos... Abraços, paz e Luz!!!

  • De extremo bom gosto sua eleição poética.

This reply was deleted.
CPP