DECISÃO

7156483270?profile=RESIZE_400x

DECISÃO

Sem hesitação disse-lhe um dia:
Vamos... Deixemos de lado a prudência,
Que em se tratando de amor é essência
Do querer, que eterno de prenuncia!

E nosso escrúpulo nesta vivência?
Onde nos levará a rebeldia?
A mim - disseste- isto repudia,
Pois meu maior valor é a decência!

Que diferente é o nosso pensamento!
Preferes o costume e o sofrimento
E a solidão sem par de uma saudade!

Já eu prefiro o amor leal, inteiro,
Pois quando este amor é verdadeiro
Não há remorso e nem frivolidade!

Nelson De Medeiros. 28/07/2020

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Enviar-me um email quando as pessoas responderem –

Respostas

  • Muito lindo e de destaque em qualquer grupo. Parabéns. P.S. Parece-me que algo não está ajustado na tela. Não encontrei este texto lá em cima. Abçs

  • Relendo e mais uma vez aplaudindo.

    Ficou show teu soneto.

    Parabéns!

    Um abraço

  • Palavras: fundo, martírio, Lisboa, fado.

This reply was deleted.
CPP