Adm

Oficina I - Desafio Poético sobre palavras aleatórias

PROPOSTA

Esta oficina destina-se à composição de poemas sobre palavras deixadas aleatoriamente

Regras

1. Ficarão em tela 4 palavras aleatórias para composição.

2. O participante deve compor nas palavras em tela e ao postar seu poema, deve deixar outras 4 palavras para o próximo participante.

4. Os poemas criados devem ser postados na caixa de cima.

Boas inspirações!

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Enviar-me um email quando as pessoas responderem –

Respostas

  • Palavras em tela: Multifacetado, risíveis,inexorável, aquebranta.

  • Inimitável.

    O amor não escolhe, não é seletivo
    Às vezes, ama e não sabe nem por que.
    Ama simplesmente, sem ter incentivo
    Mesmo quando a indiferença o faz sofrer.

    Translúcido, ele não finge, não se esconde,
    Não se restringe, apenas, ao coração.
    Quanto mais transborda mais se expande
    É impossível controlar sua emoção.

    Mas não é um sentimento incompetente
    Ele, apenas, vive envolto em tanta pureza
    Que os seus atos, infantis, aparentemente,
    Encobrem sua translúcida clareza.

    O amor é único! Tem tanta singularidade
    Somente ele sabe fazer certo o que é errado.
    Não dá pra copiar a sua subjetividade
    Ele é inimitável não pode ser plagiado!

    Marsoalex – 11/12/2018

  • Palavras em tela
    Seletivo/ Translúcido/
    Incompetente/ Plagiado

  • Carinhosamente

    Com carinho guardo no relicário.
    As palavras de amor que ouvi de ti.
    Tão doces que reluzem no dicionário.
    Ao lê-las, só sei a emoção que senti!

    Esse amor trouxe-me momentos lindos,
    Que marcaram meus dias de alegria
    Serviram como trampolins pra que eu
    Perdesse o medo de amar e com euforia
    ter coragem de lançar-me nos braços teus.

    Enalteço teus gestos de ternura.
    Atos heróicos demonstrastes, amor.
    Deslanchando nessa boa aventura,
    Nossos corpos alados, senti, teu sabor.

    Se não fosse tu, eu estaria sozinha,
    Caminhando sem chegar a nenhum lugar,
    Tua doçura conduziu meu caminho
    Com efusivo querer,
    irei pra sempre te amar.
    Márcia A Mancebo
    (12/12/18)

  • Palavras em tela: Efusivo, heróicos, trampolins, relicário

  • Servos da libido.

    No estertor diáfano e extremo do prazer
    Quando o silêncio é o único dialeto
    O gozo faz o corpo espasmar-se, estremecer,
    Em acrobático movimento epilético.

    Amantes subalternos a força do desejo
    Reféns do instinto, servos da libido,
    Comungam o prazer entre saliva e beijo,
    E o cio os leva além do permitido.

    Nesse momento o sexo é sublimado
    Que seu jogo de malícia e safadeza
    Isenta os amantes de qualquer pecado
    Porque estão revestidos de real pureza.

    Entre quatro paredes nada é proibido
    O burocrático não faz parte dessa cena
    Os amantes que pelo cio estão ungidos
    Burocracia não tem lógica, é obscena.

    Marsoalex – 10/12/2018

    • Sem palavras.. Boquiaberto.. Fantástica. Minimizei-me!!! Rsrsrsrsrs

    • Obrigado! Afagou  o coração da poeta!

This reply was deleted.
CPP