Adm

Oficina I - Desafio Poético sobre palavras aleatórias

PROPOSTA

Esta oficina destina-se à composição de poemas sobre palavras deixadas aleatoriamente

Regras

1. Ficarão em tela 4 palavras aleatórias para composição.

2. O participante deve compor nas palavras em tela e ao postar seu poema, deve deixar outras 4 palavras para o próximo participante.

4. Os poemas criados devem ser postados na caixa de cima.

Boas inspirações!

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Enviar-me um email quando as pessoas responderem –

Respostas

  • Origem.

    Na infindável emoção que nos envolve
    Quando nossos corpos unidos se integram
    Na ânsia da libido que no cio se dissolve
    E para o mundo do prazer nos carregam

    Tuas mãos percorrem em frenesi
     Meu corpo inteiro de forma aleatória
    Como um caminho que se abre para ti
    Porque as mãos têm registrado na memória.

    E dançamos no ritmo da sensualidade
    Entre pernas, bocas, corpos, abraços, beijos
    Dando vazão a toda nossa eroticidade
    No acasalamento de corpos e desejos.

    Em nossa desvairada fantasia
    Somos arrastados, em vertigem,
    Por uma forte e, instintual energia,
    Ao berço ancestral de nossa origem...

    Marsoalex – 09/01/2019

  • Adm

    Palavras em tela

    Infindável, aleatória, sensualidade, vertigem

  • Adm

    Encontro

    Longe de ti essa saudade é dolorida,
    Esgarça a alma e quando explode a emoção,
    Dentro do peito essa dor não tem medida,
    Nenhum conforto traz ao pobre coração.

    Esses fluídos que ao sol são transparentes,
    São minhas lágrimas de amor cristalizadas;
    Nas interpéries desses dias maldizentes,
    Onde te encontro pelas minhas madrugadas.

    O tempo, eu sei, tem uma face vil, marmórea,
    E que exige o prosseguir da caminhada,
    Mesmo que a alma constristada e merencória,
    Queira chorar o mal de amor olhando o nada.

    Cada lembrança envolve, sempre, o coração
    Com uma ternura que ao tempo, recrudesce.
    Parece ser inexplicável essa emoção
    Que a alma sente feito um dia que amanhece.

    Edith Lobato - 07/01/19

    • Exclente enredo com as palavras propostas. Show! Meu abraço 

  • Palavras em tela:Flúidos,esgarça, marmórea, recrudesce.

  • Colosso.

    Quando as dificuldades se apresentam em minha vida
    Eu não ergo trincheiras, vou de peito aberto
    Mesmo sem saber se vai ou não dar certo
    Eu vou em frente e enfrento com garra, destemida.

    Qualquer bomba que o destino me jogar
    Eu lhe arranco o pavio com os dentes
    Estou preparada pra qualquer incidente
    Que venha no intuito de me derrubar.

    Feito de barro foi Adão, eu sou de osso!
    Mas não é aí que reside a minha fortaleza
    É na minha força interna que está o colosso
    Que não quebra fácil, pode ter certeza.

    Louco é aquele que tenha o critério
    De achar que eu não sei me defender
    Se quiser arriscar no venha ver
    Pode chegar mais cedo ao cemitério.

    Marsoalex – 06/01/2019

    • Expendido!

    • Narrativa plena de força e decisão .Ótima inspiração .Boa semana 

This reply was deleted.
CPP