BONS TEMPOS DE INFÂNCIA

3608027008?profile=RESIZE_710x

Bons Tempos de infância

 

Quando boas, tantas lembranças

Tenho do tempo, com os irmãos

De todas brincadeiras de crianças

Quanta alegria em nossos corações

Tantas peraltices e até comilanças

Com também perigo nas andanças

 

Meus pais atentos em cobranças

Pois crianças aprontam, sem noções

Quando fazem dos cipós, os balanços

Só pensam e vibram suas emoções

Brincam, correm, e caem na dança

Fazem de cada coisa, grande ações

 

Crianças tem em sua autoconfiança

Subindo em árvores, fazendo balões

Não sabem do perigo e avançam

Tudo é festa, grande fascinação

Tantas boas lembranças de crianças

Das coisa simples, e das interações

 

Tempos de tão boas aventuranças

De alegres segredos nos corações

Os Anjos protegem as crianças

Pois são sinceras sem ambições

Brincam com amor e confiança

Tempos tão bons, com toda razão

(Norma Ap Silveira de Moraes)

23/09/2019

 

 

 

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Enviar-me um email quando as pessoas responderem –

Respostas

This reply was deleted.
CPP