Como pode!

Como pode Deus permitir

Que esta infante criatura

Carregue tamanha tristura

Em seu tenro existir

 

Como pode Deus suportar

A criança de semblante cerrado

Rogando no sorriso calado

Permissão para sonhar

 

Como pode Deus fingir não ver

Hedionda inconsequência

A torturar a inocência

Deste pequeno ser

 

Como pode Deus se sujeitar

E calar-se à iniquidade

Do homem que por vaidade

Faz a Esperança chorar

 

Como pode Deus, como pode!

Suzete Palitos - 3/11/2016

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Enviar-me um email quando as pessoas responderem –

Respostas

  • É complicado se questionar a Deus...Mas Ele sabe de todas as coisas e sempre nos mostra o que queremos saber...Parabéns linda.

  • This reply was deleted.
    • Grata sempre por sua presença!   Feliz por sua avaliação.    beijos     (desculpa pela demora em responder)

  • Gestores Adm

    No fundo todas as mazelas são consequências das escolhas, no caso, aqui de crianças nas ruas, crianças abandonadas, são os adultos os maiores culpados. Maravilhoso poema. Reflexivo. Parabéns, Suzete.

    • Muito triste saber e ver que os culpados são aqueles que só deveriam proteger.    Grata pelo carinho!

  • É a pregunta que nos faz o bom Deus a nós...

     Beleça, amiga.

    Felicidades.4R.jpg

    • Nieves Querida sua presença, sempre, só faz encantar e enobrecer minha escrita.  Grata!   beijos    (desculpa a demora em responder)

  • Poema lindo, muito bem feito, parabéns, poetisa. Abraços...

    • Grata Poeta pela gentileza de sua leitura e comentário.   beijos    (desculpa a demora em responder)

  • Gestores

    comopodeSuzetePalitos.jpg

    • Só leio minha postagem, por sua formatação...   Encantada estou com seu carinho!!!    

This reply was deleted.
CPP