Como pode!

Como pode Deus permitir

Que esta infante criatura

Carregue tamanha tristura

Em seu tenro existir

 

Como pode Deus suportar

A criança de semblante cerrado

Rogando no sorriso calado

Permissão para sonhar

 

Como pode Deus fingir não ver

Hedionda inconsequência

A torturar a inocência

Deste pequeno ser

 

Como pode Deus se sujeitar

E calar-se à iniquidade

Do homem que por vaidade

Faz a Esperança chorar

 

Como pode Deus, como pode!

Suzete Palitos - 3/11/2016

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Enviar-me um email quando as pessoas responderem –

Respostas

  • É complicado se questionar a Deus...Mas Ele sabe de todas as coisas e sempre nos mostra o que queremos saber...Parabéns linda.

  • This reply was deleted.
    • Grata sempre por sua presença!   Feliz por sua avaliação.    beijos     (desculpa pela demora em responder)

  • Adm

    No fundo todas as mazelas são consequências das escolhas, no caso, aqui de crianças nas ruas, crianças abandonadas, são os adultos os maiores culpados. Maravilhoso poema. Reflexivo. Parabéns, Suzete.

    • Muito triste saber e ver que os culpados são aqueles que só deveriam proteger.    Grata pelo carinho!

  • É a pregunta que nos faz o bom Deus a nós...

     Beleça, amiga.

    Felicidades.4R.jpg

    • Nieves Querida sua presença, sempre, só faz encantar e enobrecer minha escrita.  Grata!   beijos    (desculpa a demora em responder)

  • Poema lindo, muito bem feito, parabéns, poetisa. Abraços...

    • Grata Poeta pela gentileza de sua leitura e comentário.   beijos    (desculpa a demora em responder)

  • comopodeSuzetePalitos.jpg

    • Só leio minha postagem, por sua formatação...   Encantada estou com seu carinho!!!    

This reply was deleted.
CPP