Respostas

    • Desculpe-me Marsoalex só agora navegando por aqui que pode ver a beleza da sua formação. Nossa o poema ganhou ambiente, corpo e vida! Obrigado mil beijos em seu coração!

  • Trata-se de um tema bastante atual, a transsexualidade .

    Vou dar uma opinião bastante contundente sobre isso. Cada um chega ao mundo e recebe de presente um corpo para cuidar, esse corpo volta ao pó quando morremos, a essência espiritual, essa, tem um destino que as religiões discutem  entre si, e ainda não chegaram a um consenso. O que cada um faz de seu corpo, é reponsabilidade e de direito  dele(a) mesmo(a). Agora, cada um também deve arcar com o ônus de suas escolhas. Eu tive câncer de mama e a cirurgia plástica de reconstrução mamária é caríssima, e estou na fila do SUS até hoje esperando, sem perspectivas, esse procedimento cirúrgico (lembrando-se que eu não escolhi ter câncer de mama e ficar sem ela).

    Já uma pessoa que deseja mudar de sexo, porque não se sente bem com seu corpo, rapidamente consegue todo o apoio para isso.  Alguém pode até dizer que cada caso é um caso, e eu concordo, mas não entendo todo esse incentivo à transsexualidade (que, querendo ou não, é uma espécie de mutilação física com uma finalidade emocional e psicológica de identidade), e a falta de apoio às pessoas (involuntariamente) mutiladas pelo câncer...

    Há um grande desequilíbrio nessa balança. E eu não entendo o porquê.

    • Os seios têm um perfil peculiar muito intenso para a mulher, pois eles têm analogia direta com a feminilidade. Infelizmente são raros os relatos de pessoas contentes com o SUS - eles acham que fazem favor para as pessoas que são obrigadas a bater em suas portas.

  • Adm

    Eu fiquei impressionada com a inspiração que tiveste depois da leituta visual desta imagem.

    Excelente!

    Parabéns, Sam.

    • Pois é Edith eu também fiquei impressionado – meus teclados pegaram fogo e saiu essa inspiração.

    • Mais uma vez agradecido Marsoalex!

This reply was deleted.
CPP