Da luxúria e do amor...

Da luxúria e do amor...

Ao amor confesso,
conhecer no beco das ilusões,
mil fantasias, desejos inconfessos;
Desde o toque sutil que arrepia,
incandesce mente e corpo,
coloca o animal no cio,
ás fúrias da urgência louca!

Mas de tanto amar na contramão,
no inferno da fogueira íntima,
surge e clama a alma límpida,
por ternura, afagos no coração!

Mas valeu! Os estorvos na estrada,
o passo a passo, as derrapadas,
e encontrar o rumo, o prumo,
do amor e da luxúria o que emana;
Amor é luz que não se apaga, é único,
luxúria, algo que dá e passa,
apenas uma chama!

Maria Iraci Leal/MIL
POA/RS/Brasil
05/05/2016
Obra protegida

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Enviar-me um email quando as pessoas responderem –

Respostas

This reply was deleted.
CPP