" No rosto, o sorriso esconde a dor que vai na alma"

 

Escrever é quase um vício!

Porém, não farei rimas, nem seguirei regras,

Até por que não me considero uma poetisa.

Vou apenas escrever nesse plano branco a frente.

Especular cada frase escrita; a exposição pode

Ser uma faca de dois gumes, já senti seu corte!

Escrever alivia o tormento do silêncio que mora

Dentro de mim corroendo meu íntimo.

Tenho minha’ alma estilhaçada por uma dor que

Não sei de onde vem (a tantos anos).

Meu silêncio tem a forma de monstro, que tenta

Devorar meus sonhos e fantasias.

Meu coração voa por entre nuvens de algodão

Rasga o ar como um falcão.

Sonho acordada entre lagrimas que não caem...

_Quisera não ter crescido; quem sabe se morasse

Na terra do nunca seria criança para sempre viveria num

Mundo de magia e pureza...

Mas não pode ser.... É só mais um devaneio, ou delírio!

Percebo que o mundo é uma esfera de hipocrisia,

de falsas moralidades, de meias verdades.

Então, ponho uma máscara sem expressão para não

Sofrer...

Se me arrisco a enfrentar o mundo outra vez;

Ponho uma bela roupa, sapato com salto alto;

No rosto, o sorriso esconde a dor que vai na minha alma.

 

Luly Diniz.

15/03/18.

 

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Enviar-me um email quando as pessoas responderem –

Respostas

  • Eu também sou contagiado pelo vício de escrever, quase todos os dias escrevo alguma coisa até em guardanapo. Gostei do texto sensível, plácido e, francamente, lembra os tempos do romantismo.

  • Adm

    Que bonita inspiração, Luly. As vezes é preciso por um sorriso no rosto quando a única vontade é chorar.

    Parabéns!

    • É BEM ASSIM... 

      Sorrir algumas vezers se faz necessário para pode seguir em frente........

      Obrigada por comentar Edith Lobato,

      boa noite!

      Lindo e feliz fim de semana,

      Luly

       

  • Realmente acho que é assim mesmo.

    Na verdade gostaríamos de saber uma mágica que nos tornasse a ser crianças.

    Pois não vive num mundo de sonhos e alegrias, quando isso é possível, já nem tanto hoje, haja visto a violência  e guerras que imperam no mundo.

    Mas é um sonho, quisera poder também voltar a ser criança. Não sofrer e encontrar a felicidade, que não sabemos onde está.

    Parabéns pela inspiração, gostei muito.

    Abraços de Veraiz Souza

    • Bom dia Verias Souza, é com prazer que leio esse seu comentário, 

      é difícil viver nesstte mundo, mas é o que temos, ruim  ou bom só

      podemos dar graças por termos nossos entes queridos sãos e salvos;

      mas realmente dá saudade da infância de inocência e alegria...

      Beijos com meu agradecimento pelo seu comentário,

      Luly

    • Obrigada, Marsoalex.

       

  • Luly meus aplausos para um belissimo texto adorei abraço...

    • Obridaga Eudalia, fico imensamente feliz por vir comentar, um abraço!

      Luly

  • Tópico surpreendente, que nem dá vontade de sair.

This reply was deleted.
CPP