Gestores

Oh, vem!

Glosa a um mote

"As asas da minh'alma estão abertas!
Podes te agasalhar no meu Carinho,"
                                (Cruz e Souza)

Oh, vem!

Oh entra em minha sala caminhante,
E põe-te junto ao fogo da lareira,
Á mesa vem sentar-te à cabeceira,
E a luz do meu amor seja o bastante.
Lá fora a lua cheia está gestante,
E sirvo-te uma taça de um bom vinho,
Oh, vem! Levanta! Vem, devagarinho,
Por essas ruas, sempre, tão desertas
"As asas da minh'alma estão abertas!
Podes te agasalhar no meu Carinho,"

Edith Lobato – 31/01/21

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Enviar-me um email quando as pessoas responderem –

Respostas

This reply was deleted.
CPP