O MEU MELHOR POEMA

  

O meu melhor poema não está feito
Não foi chegado ainda esse momento
Talvez até nem chegue... falta o jeito
Falta-me inspiração, falta talento...


Seria para ti pobre criança
Sem lar, descalça e rota, pela rua
Sem ter de melhor vida uma esperança
Pois sentes que o desprezo continua


Seria para ti pobre mendigo
Que a sorte ao ser madrasta não te deu
Saúde pró trabalho... e o castigo
Foi pôr à caridade o teu chapéu


Seria para ti que estás doente
Sabendo que tens vida mas tão breve...
Que numa dor profunda, comovente,
Pedes que venha a morte e que te leve


Seria para ti que és "marginal"
Como te classifica a sociedade
Mas sem dar solução a esse mal
E às vezes é questão de ter vontade


Seria para ti pobre operário
Que tantas vezes filhos alimentas
No pouco que te dão... magro salário
E a fome nem a matas, afugentas...


Seria para ti ó pescador
Que arrostas contra a vaga alterosa
Para trazer aos filhos com amor
Sustento duma vida tão perigosa


Seria para ti agricultor
Que aguardas que a semente crescer deva
E às vezes o mau tempo em seu furor
Não ta deixa colher e tudo leva


Seria para ti pobre mineiro
Que arriscas tua vida a cada instante
Em grutas que não sendo cativeiro
Te matam se desabam de rompante 

 

Seria para ti mulher que vais
Bem cedo pró trabalho, tão mal pago
E à noite extenuada em sono cais
Sem ter uma carícia... um afago...


Seria para ti, que houve invasor
Matando-te a família em plena guerra
Que sofres impotente tanta dor
Sem saber porque queimam tua terra


Seria para ti  preso político
Que um dia te sentiste em grande míngua
E nunca te aceitaram como  crítico
Nem puderam cortar a tua língua


Seria para os pobres explorados
Aqueles que citei, e mais, e tantos...
Para os que engordam outros, que anafados,
Não são dados a dores nem a prantos


O meu melhor poema não está feito
Apenas deixo aqui a intenção
Não tenho pró fazer talento, jeito,
Mas tenho para sentir um coração


E se te vires aqui neste rimar
Tenta que a alma fique mais serena
Que o ler já alivie o teu penar!
E se força te der... valeu a pena!

 

Joaquim Sustelo 

(editado no livro UM POUCO DE SOL)

A FORÇA DE QUERER

 
A água era pouca no correr da fonte:
Apenas um fio.
Ao longe, mas perto já do horizonte,
Notava-se um rio.

 
Da pequena fonte nasce o rio grande
Pois nasce.
Dum Mundo que emperra faz-se outro que ande
Sim, faz-se!

 
Basta que um desejo, sendo ele de amor,
O homem o plante,
E o regue amiúde...  a água e calor
O farão gigante.

 

JoaquimSustelo

(editado em RAIOS DE LUZ)

Minhas Atividades

Joaquim Manuel Alves Sustelo commented on Joaquim Manuel Alves Sustelo's blog post SONHOS
"Obrigado Margarida.
Beijo"
Quarta-feira
Joaquim Manuel Alves Sustelo commented on Joaquim Manuel Alves Sustelo's blog post INSTANTE
"Agradeço Margarida
Beijo"
Quarta-feira
Joaquim Manuel Alves Sustelo commented on Joaquim Manuel Alves Sustelo's blog post FASCÍNIOS
"Muito obrigado Margarida
Beijo
 "
Quarta-feira
Joaquim Manuel Alves Sustelo commented on Joaquim Manuel Alves Sustelo's blog post IMENSO, INTENSO
"Sensibilizado agradeço Margarida
Beijo"
Quarta-feira
MARGARIDA MARIA MADRUGA commented on Joaquim Manuel Alves Sustelo's blog post SONHOS
"Parabéns por mais um belo poema."
Terça-feira
MARGARIDA MARIA MADRUGA commented on Joaquim Manuel Alves Sustelo's blog post INSTANTE
"Uma descrição muito bonita de uma saudade."
Terça-feira
MARGARIDA MARIA MADRUGA commented on Joaquim Manuel Alves Sustelo's blog post FASCÍNIOS
"Bonitos versos, Poeta. Parabéns pelo trabalho."
Terça-feira
MARGARIDA MARIA MADRUGA commented on Joaquim Manuel Alves Sustelo's blog post IMENSO, INTENSO
"Muito bonito. Profundos dizeres."
Terça-feira
Joaquim Manuel Alves Sustelo commented on Joaquim Manuel Alves Sustelo's blog post INSTANTE
"Muito obrigado, Márcia.
Bejus"
Sábado
Joaquim Manuel Alves Sustelo commented on Joaquim Manuel Alves Sustelo's blog post SONHOS
"Muito agradecido, Márcia.
Bejus"
Sábado
Márcia Aparecida Mancebo commented on Joaquim Manuel Alves Sustelo's blog post INSTANTE
"Maravilhoso!! Parabéns 
Bj"
Mai 13
Márcia Aparecida Mancebo commented on Joaquim Manuel Alves Sustelo's blog post SONHOS
"Que lindo!!!
Parabéns Joaquim.
Bj"
Mai 13
Joaquim Manuel Alves Sustelo posted blog posts
Mai 12
Joaquim Manuel Alves Sustelo commented on Márcia Aparecida Mancebo's blog post Refúgio
"Lindíssimo poema.
Beijo"
Mai 12
Joaquim Manuel Alves Sustelo commented on Fernanda R-Mesquita's blog post Procura
"Um lindíssimo poema, magistralmente dito.
Parabéns por mais este!
Beijo"
Mai 12
Fernanda R-Mesquita commented on Joaquim Manuel Alves Sustelo's blog post BECOS SEM SAÍDA
"Um bom  poema que descreve uma realidade triste. Parabéns! Abraço Joaquim!"
Mai 11
Mais…

Comentarios

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Comentários

This reply was deleted.

Sobre Mim

Aniversário:

Julho 29


1) Qual o teu nome completo?

Joaquim Manuel Alves Sustelo


3) Data de nascimento (não é necessário o ano)

29 de Julho


4) Local de residência (apenas Cidade, Estado e País)

Odivelas, Portugal


5) Mini Currículo (trabalho, experiências, gostos e ou preferências, família, produção poético-literária...).

Sou aposentado da Banca, onde atingi o cargo de gerente de Agência. Sou casado, tenho 2 filhos e três netinhos gémeos. Gosto de viajar e de ler. Produção poética: tenho 30 livros meus editados e participo em cerca de 60 Coletâneas poéticas.


6) Quem o/a indicou para a Casa dos Poetas e da Poesia (ou como ficou sabendo desta)?

Cida Vasconcellos (brasileira)


8) Está ciente que poesias eróticas (caso as tenha), devem ser postadas no Grupo de Literatura erótica?

Sim


9) Concorda em participar e interagir conforme puder, com outros membros nas atividades da Casa?

Sim


11) Está ciente que NÃO DEVE POSTAR mais que 2 (dois) postagem por dia no Blog Geral?

Sim, concordo


12) Caso possua, deixe o Link do Facebook, Recanto das Letras ou de outro site onde possamos saber mais de você.

https://www.facebook.com/joaquim.sustelo


13) Publique neste espaço, uma poesia ou texto de sua autoria (que não seja muito extensa).

A FORÇA DE QUERER A água era pouca no correr da fonte: Apenas um fio. Ao longe, mas perto já do horizonte, Notava-se um rio. Da pequena fonte nasce o rio grande Pois nasce. Dum Mundo que emperra faz-se outro que ande Sim, faz-se! Basta que um desejo, sendo ele de amor, O homem o plante, E o regue amiúde... a água e calor O farão gigante. JoaquimSustelo (editado em RAIOS DE LUZ)


Conquistas


Pontos ganhos: 69470
Recebido:
27 de Dez de 2021
Recebido:
27 de Fev de 2022
Recebido:
28 de Fev de 2022

Grupos que participo

CPP