Posts de Marcia Aparecida Mancebo (806)

Mel da felicidade

Mel da fidelidade 

Como fio condutor que nos faz viver.

É o idílio que nos envolve cada dia,

Momentos intensos de fartas alegrias,

Pra que não conheçamos o sofrer.

 

Esse fio condutor tem conexão

com infinita fé que nos consome.

Como vate, traz mensagem ao coração

Seguimos literalmente e, tudo some,

fica apenas, o que nos traz satisfação.

 

Somos gratos e fiéis ao destino.

Dá-nos força e nos estimula seguir

com as mãos atadas rumo ao porvir

ansiando o fim da vida sem desatino.

 

Na beleza desse amor há verdade.

Nele não há brecha pra fingimento.

É encoberto de paz e sentimento

revestido do mel da fidelidade.

Márcia A Mancebo (15/01/19)

Saiba mais…

Não ligo não!

 

Não ligo não!


Sou mesmo é capitosa, ligo não!
Brigo e não aceito opinião, sou louca.
Te abraço, enlaço beijo-lhe a boca,
Sigo o que manda meu coração…

Sou aquela que desenrola e embaralha
sentimentos, até conseguir o ensejo.
Confuso, vai desafogar desejos
me amar, daí, pode usar navalha,
me matar, pois, morro maravilhada.

Partirei com um sorriso nos lábios.
Será cinzelado em minha sepultura,
a palavra que a vida fora dura.
Morrerei com a certeza dos sábios.

O amor permite artimanhas mil.
Ao entremostrar e, nada conseguir,
Única maneira para seguir
é fazer a alma sentir verossímil
e levar à eternidade, da vida, o florir.
Márcia A Mancebo
(13/01/19)

Saiba mais…

Saudade

 
Saudade
 
Da varanda vejo a noite adentrar 
refletindo em minha face o clarão
Recordo como foi bom te amar
invade de saudade o coração.
 
Olhando aquela estrela, então lembrei
O tempo que o amor era alegria
Sob o brilho da estrela te amei.
Com ardor me entreguei naquele dia.
 
O pensamento  viaja a recordar,
Minha alma é tomada de emoção,
Àquele tempo não há co'o voltar.
Me abraça as lágrimas em profusão.
 
As horas passam, o vento assobia 
A noite segue silente...devagar...
Aquele momento matei a agonia 
em teus braços feliz a delirar.
 
Esta noite co' olhar fixo no céu 
Olhando pra estrela, quanta estasia!
Divago em lembranças soltas ao léu
Enterneço com a luz que irradia 
Márcia A Mancebo 
09/12/18
 
 
 
 
Saiba mais…

Taça de vinho ( Rondó)

 

Taça de vinho

Numa taça de vinho, diariamente
brindemos a delícia desse amor,
pois, no viver nós fomos insistentes,
dar aos momentos, beleza e sabor...

Somente assim seremos mais contentes,
pra seguirmos e vencer o labor.
É necessário, não ser indiferente
a quem de fato quer, sentir o olor,
Numa taça de vinho, diariamente.

Sabemos o que fazemos conscientes,
O amor tem, ser regado ternamente,
Não deixar de lado sem ter fervor.
Reforça, traz afeto e harmonia
um abraço dado com mui calor.
No ninho, o ardor que rege a fantasia
Numa taça de vinho, diariamente.

Márcia A Mancebo

( 16/11/18)

 

Saiba mais…
CPP