Meu Blog

Comentarios

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Comentários

This reply was deleted.

Sobre Mim

Aniversário:

Julho 22


1) Qual o teu nome completo?

Matheus Eduardo dos Reis


3) Data de nascimento (não é necessário o ano)

22/07/1997


4) Local de residência (apenas Cidade, Estado e País)

Nova Iguaçu, Rio de Janeiro, Brasil


5) Mini Currículo (trabalho, experiências, gostos e ou preferências, família, produção poético-literária...).

21 anos. Nascido em Campo Grande, RJ; morador da baixada fluminense. Poeta, contista e romancista. Cursou o ensino médio no colégio estadual Raymundo Corrêa, em queimados. Começou a escrever aos 19 anos. Desde então teve dois poemas publicados. Um deles na antologia Além da Terra, Além do Céu, terceira edição, a maior antologia para novos escritores do brasil, organizada pela editora internacional Chiado.


6) Quem o/a indicou para a Casa dos Poetas e da Poesia (ou como ficou sabendo desta)?Cite o nome da pessoa que a/o indicou ou convidou.

Clube dos Autores


8) Está ciente que as poesias eróticas (caso as tenha), devem ser postadas no Grupo de Literatura erótica?

sim


9) Concorda em participar e interagir conforme possa, com os demais membros nas atividades da Casa?

sim


10) Está ciente que NÃO DEVE POSTAR mais que 3 (três) Mensagens por dia no Blog Geral?

sim


11) Deixe o Link do Facebook, Recanto das Letras ou outro site onde possamos saber mais de você.

http://https://www.instagram.com/matheus_e.reis/?hl=pt-br


12) Publique neste espaço, uma Poesia ou texto de tua autoria. (não precisa ser extensa/o)

O celular toca;
Você me liga,
Mas finge que não se liga;
Eu invisto campanhas faceiras,
Com doses mitigadas de mentiras.
A sinceridade me castiga;
Você se esquiva.

Você é uma ilha,
A última de três distantes,
Postas sobre a linha do horizonte;
Reticências que não querem que eu desista:
Minha lágrima osculou teu mamilo;
Meu sofrer te excita.

Quando as estrelas se alinham como promessas
Vejo raras migalhas de você,
No florescer
Pretencioso dum encômio encabulado
Em tua fala apressada,
Dentre alguns comentários
Sobre sapatos coloridos
E sexo entre amigos.

O depois fenece.
Eu, de repente, cingido
Por atavios;
Desmembrado a cada risada tua;
A cada excelsa insônia,
Contigo.

(Migalhas de Você)


Minhas fotos

Conquistas pela participação


Pontos ganhos: 604

Grupos que participo

Minhas Discussões

Autor em tela

CPP