MIMOS

QUANDO AMO

Quando amo

 

Quando amo...

Entrego-me completamente.

Jogo-me de cabeça

Nesse sentimento.

Não calculo medidas...

Não me prendo

A nenhum preceito.

Quando amo...

Amo apaixonadamente!

Quando amo... Minh’alma

Entra em transe...Viajando

Em devaneios.

Meus desejos mais íntimos

Afloram sem preconceitos.

Satisfaço todos os meus anseios!

Quando amo... Transformo-me

Em carinho.

Sou toda meiguice

Para com meu amado!

Sou abraço... Sou beijo...

Sou fogosa... Ardente... Dengosa.

Sou mulher fêmea,

Sou o sabor do desejo...

Com cheiro de pecado!

 

Antonia Nery Vanti (Vyrena)

Direitos autorais reservados®

Imagens do Google)

Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Comentários

This reply was deleted.

Sobre

Ainda que vivendo "um dia de cada dia", acabamos, muitos de nós, a não perceber que o Mundo Gira... O relógio do tempo não para... E assim, pela correria do dia-a-dia, deixamos de brincar com os Filhos que crescem...

Deixamos de dizer aos Avós, Pais, Filhos, Netos, Amigos, Semelhantes outros o quanto dependemos uns dos outros... Que vivemos em função da existência do outro...

E... Nos esquecemos de Homenagea-los, seja com u'a singela Flor (a qualquer dia, e não apenas em seus Nívers)... - Seja com um "Alô - CVV = Como Vai Você! - Seja com um Mimo por mais singelo, em forma de Poesia.

É neste sentido, que este Blog - sem cronologia de tempo, visa deixar aos Poetas da Casa, Mimos a eles destinados, sem a preocupação da retórica... da semântica... SIM com a preocupação unica e prioritária de dizer de Algum Modo: CVV - TA = Como Vai Você - Te Amo!!!

CPP - Todos Nós

(( em constructo ))

SSOQA

SSOQA (construindo...)

CPP