Inspirações

Aguaceiro

Aguaceiro

 

O tempo fechou. Tudo ficou preto

A cor da tristeza tomou conta do céu

Nuvens pesadas empurravam as leves

E era um bloco só na escuridão.

 

A terra recebeu o impacto das nuvens

Que, aliviadas da tensão, desmanchavam-se

Inundando campos, vales, cercanias e rios

Como bênçãos do Céu caindo na terra sedenta.

 

O céu ficou turvo e parecia que se encontrava

Com as montanhas... Águas compactas desciam

Invadiam ruas, formando grandes enxurradas

Que desciam pressurosas para encher os rios.

 

As ruas alagadas, pareciam um mar de lama

Eram casas que desabavam, levando tudo

Inclusive vidas; vidas ceifadas com a força da água

As mesmas vidas que tanto sofreram com a estiagem.

 

Mena Azevedo

 

 

Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

Mena Azevedo

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Comentários

  • Caro Alcebíades, muito obrigada

    pela tua visita! Boa tarde! Bjs.

  • Mesmo em meio a destruição a presença de Deus é visível. É como se Ele apontasse a inconsequência do homem. Meus aplausos!

  • Muito obrigada, poeta José Lopes! Ótimo domingo! bjs.

  • Uma poesia que conta uma realidade que muitas vezes nos

    deixa tristes mais como poesia esta lindamente escrita abraço...

  • É, poetisa, a natureza reclamando de volta o seu espaço. Triste retrato da inconsequência do homem. Bela partilha. Aplausos!

  • Parabéns pela inspirações dos versos.

    Aplausos!

  • E verdade, Norma! Mas Deus sabe todas as coisas!

    Obrigada pela visita! Bom dia e grande abraço!

  • É mesmo paradoxal, um dia precisamos da chuva,) mas normal, suave), outro dia vem o temporall  e as nuvens se despencam de uma só vez. Que Deus ajude a todosem ambos os pólos

This reply was deleted.
CPP