Inspirações

AMANTE DAS PALAVRAS

 

Eu que nunca tive muita eloquência
Que as palavras teimam em morrer
Infrutíferas antes que saiam da boca
E se tornam totalmente mudas,
Dou de cara de vez em quando
Com o meu lírico pasmado
Diante da proliferação de palavras
Insistindo em juntar-se liricamente
Numa batalha para tornar - me poeta.
E eu aqui no meu eloquente silêncio
Teimo em querer traduzi - lo em palavras
Juntamente com este outro eu visionário,
Que me completa e me transforma
Vaidosamente e ardentemente
Na mais fiel amante das palavras.

 

Virgínia Santana 

Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

Virgínia Santana

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Comentários

  • Que lindooooooooooooo!!

    Meus aplausos!

    Beijos

This reply was deleted.
CPP