Amor

Amor

 

Queria um tocar com meus dedos brilhar

As luas encantar teu corpo o desatino

De meu Amor sonhar lampejos viajar 

De amar o amor que não deu o destino

 

Sofria a falta de um botão de tal flor 

Cabia os soluços lágrimas amargas

Diria tempestade vendaval com dor 

Meu coração atina veias azuis vagas

 

Sentimentos avulsos de uma ausência 

Sonolento vagar d'uma vida vazia 

Meus odores transmutam total resiliência 

 

Quereria essência saber cabia

Do sol solo calor extrair a essência 

Todo mal de amor minha áurea fazia

 

 

Fim

ADomingos

Set/2022

 

 

Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Comentários

  • O amor sendo combustivel para o poeta criar belas poesias. Parabéns

  • Olá Antônio:

    Novamente um poema que nos põe a prova, de que tudo é possível, desde que a alma supere.

    Belo poema.

    Parabéns

    Abraços

    JC Bridon

    • Obrigado amigo Bridon pelo carinho do comentário.

      Abraços de Antonio Domingos 

This reply was deleted.
CPP