Ausência

Hoje
Eu tenho quase certeza
E me bateu uma tristeza
Que não existia em mim
Ah, hoje
Eu percebo que a sua ausência
Mesmo na minha presença
É por não gostar de mim

Você vive no mundo da lua
E nem liga mais para o que eu digo
Me trata com tamanha indiferença
Será que ainda somos amigos?

No entanto
Eu não sei o que aconteceu
Pra você me tratar assim
Você diz que quer só dar um tempo
E me pede a todo instante
Pra que eu cuide mais de mim

O que me faz pensar ser temporário  
Quando acho que você quer me deixar
Eu posso até ser lento, mas otário
Será que você pensa assim, sera?

Só não me venha com essa de ciume
Porque ciúme não condiz com indiferença
Não há como não saber que a sua ausência
Tudo condiz com sua forma de tratamento

E se hoje
Me bateu essa tristeza
Você pode ter certeza
Que eu irei cuidar de mim
Na verdade
Eu me preocupo com você
Mas, se for preciso te esquecer
A gente para por aqui... Enfim...

 

(Petronio)

Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Comentários

This reply was deleted.
CPP