Minha vida em versos

Minha vida em versos

Selda Kalil & Edson Nelson Soares Botelho*In memoriam*

Como ondas do mar às vezes sem lugar

Destravada e com trejeito rezo meu terço

Vim do sertão e dos matagais sem berço

De bem com meu canto, credo e tradições.

=============================== 

Nas minhas genéticas obscuras sem conexão

De professor adotei a vida informal

Através dos cantos e das almas sofridas

Dos louvores e das labutas de vida.

============================ 

Nas minhas andanças de tempo criança

Da vida extinta sem abraço e sem afago

Solta no mundo vivendo o perigo dos náufragos.

 ==================================

Hoje com jeito e de bom trejeito, vejo no céu meu sossego.

Se for certo ou incerto, este é o meu apego.

Meu credo e rezas são vendavais, que me levam até aos céus.

Selda Kalil

Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Comentários

  • Gestores Adm

    As raízes que possuímos, àquelas que vivem em nós além da distância é, talvez,

    o maior legado que levamos na vida.

    Parabéns!

  • agradecer2.jpeLindo poema...linda escolha musical...

    FC

  • Gestores

    Parabens Selda é sempre agradavel ler os teus poemas!

    Muito bom.

    Beijihnhos

  • Parabens pelo belo poema onde as palavras se resplandecem belamente

This reply was deleted.
CPP