Inspirações

O MOMENTO EM QUE TE AUSENTAS....


 
Sinto falta dos teus beijos aveludados de mel
Das tuas mãos de pedra, pesadas e sublimes
Da tua pele com gosto de sal de maresia e céu
És o pecado que em mim transgride e redime!
 
Anseio por ti com o corpo trêmulo de ânsias
De banhar-me na tua saliva morna de amora
De ser para ti lacunas, brechas e reentrâncias
Onde varres a luz na escuridão que evapora...
 
Não te demores à minha cama amado eleito
Deixa que eu seja para ti a guerra e a trégua
Quando enfim, farta, adormecer no seu peito.
 
E então cessarão todas as minhas saudades?
Não!_ Pois no ato ínfimo que de mim se vai
Cada segundo da tua ausência é eternidade!
 
Elisa Salles
(11/12/2017)

Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Comentários

  • Soneto encantador de amor um profundo. Meus parabéns Poetisa Elisa Salles. Abraços poéticos.

  • Um poema sentimental , sente uma dor insana esse coração apaixonado

  • Saudade, doce e amarga!...

    Docemente você canta esse sentimento-cicatriz-que nunca se fecha!...

    MEUS PARABÉNS!...

This reply was deleted.
CPP