Inspirações

Objeto De Estimação

Objeto De Estimação

Quem não gosta de ter ao seu alcance, mesmo que seja de seus olhos, algo ganho no passado? Era, e é, um "punhal", em formato de estilete: - Um abridor de cartas. Tinha, e, tem, mais ou menos vinte e cinco centímetros - pequeno em tamanho, porém, grande em recordação.

Como todo metal, tem a frieza do aço, no entanto, as lembranças, o faz queimar nas mãos. Cada carta aberta por ele é, como um filme que descreve a união de duas pessoas, pois, quando entra sua ponta aguda no envelope, também entra a saudade, rasgando o peito - é pra isso, que ele fica ali sobre a mesa - pra abrir cartas, mas também, (pra abrir o peito), pra que seja, alcançado com os olhos da alma e do coração. Muitas vezes ele supre a saudade física de alguém, basta um toque (mesmo que seja com os olhos), um afago rápido de abrir cartas - J.C. dum lado e S.C de outro - era assim, que era pra estar, mas não foi feito - e, assim, vão passando os fiapos de tempo que ainda restam.

#JoãoCarreiraPoeta

 

Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

joao carreira

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Comentários

  • Gestores

    Muito bom. Recordações vivas.

    • Obrigado Margô!

  • Gestores

    É bom quando temos algo concreto onde as lembranças se fixam. É como se a saudade ganhasse vida... Gostei de ler. Aplausos!

    • Bom dia Marsoalex que bom que gostou.

  • Gestores Adm

    É assim mesmo que chegam as recordações que  amemória guarda.

    Aplausos!

    • Obrigado Edith volte sempre ao meu jardim.

This reply was deleted.
CPP