Inspirações

ONDE A SABEDORIA CINTILA

 

 

 

 

Renascida dos meus óbitos diárIos 

Deleito-me nos tons liláses do mistério 

Meus olhos cerrados conttemplam 

A paIsagem que agora se descortina

No balanço do pêndulo

Que o tempo evoca

Suspiro na calmaria que me envolve

Após trilhar meu grande deserto...

A sábia ave veio então repousar em meu peito

Fiel companheira dessa jornada

Suas garras ficam os meus pés no chão

Tornando-me uma fortaleza inabalável

Somos aves peregrinas em nossos próprios mundos

E apenas nos curvamos 

Á vonade do nosso criador

E nos tons liláses do mistério uma nova paisagem se descortina

Renascida dos meus óbitos diários

Trilho nova estrada

Sem chuva ou neblina

Serena poesia pulsa 

Em meu coração amestita

Pequenino e vibrante 

Onde a sabedoria cintila

****

 

ANA LUCIA MENDES DOS SANTOS SAMPAIO

CLARA FÊNIX

05/04/2019

 

 

 

 

 

 

Imagem B Margarida

Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

Serena /perdão/poesia/gratidão

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Comentários

This reply was deleted.
CPP