Inspirações

Pacto

Pacto

 

Vós, que ambicionais meus sonhos,

Podeis ficar sossegados,

Nem com esquemas medonhos,

Eles me serão roubados.

Vós, o que de me pretendeis,

Se nem me tenho por vosso amigo,

Vós, sei-o, só temeis

O pacto que o diabo tem comigo.

Não aceito conselhos de vós,

Somente o que me diz a mente,

Antes prefiro saber-me a sós,

Que rodeado de tal vossa gente.

Não sou melhor, tampouco pior,

Que vós que me invejais,

Simplesmente sou meu senhor,

Fugindo de vossos desejos carnais.

Sou alma, sou carne, sou só eu,

Não como vós que sois nada,

Tudo quanto tenho ninguém me deu,

Nem o ganhei numa qualquer jogada.

Não quero vosso viver,

Não quero ser vosso amigo,

Quero que todo meu sofrer

Venha do pacto que o diabo tem comigo.

 

Francis Raposo Ferreira

07/10/2019

Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Comentários

This reply was deleted.
CPP