Inspirações

Por Que Será Que Escrevo? Escrevo Por Quê?

Por Que Será Que Escrevo? Escrevo Por Quê?

Acho que escrevo para falar comigo mesmo - talvez escrevo para depois ler e ouvir a fala do meu coração. E por que não da minha alma? É bem possível que também escrevo, algo que li no fundo dela, pois, escrever é algo indescritível é como dedilhar as cordas de um violão, - cada letra seria como se fosse (e para mim são) suas - notas - que cada uma de suas cordas emite quando tocada.

Quando escrevo, relaxo as fibras da alma e do coração e, já que amo esta arte de escrever, continuarei a fazê-lo, até que obtenha as respostas que desejo e procuro. Entretanto, de modo algum quero eu pisotear ou espicaçar estas letras e palavras, nem quero esmagá-las nas entre cordas do violão da vida.

Sei que hoje posso escrever (tocar) frases tristes, mas amanhã, frases de alegria - no entanto, o que mais me alegra é saber que amanhã é outro dia. De repente, nesse momento que continuo a tocar (não as cordas, mas sim as letras) do "violão da vida", paro e vejo meu gato "Zeca", ele não está a tocar e nem escrever nada - está comendo - e sei que logo a seguir ele vai dormir, pois sei também, que é só o que ele sabe fazer - ele não pensa em nada - em nada pensa, só pensa em comer e dormir, ele não tem em que pensar, ele não tem um teclado para teclar, nem um violão para dedilhar suas cordas - não tem nenhuma preocupação - a não ser sua ração.

Há momentos que gostaria de ser como o gato "Zeca" (mesmo com teclado e violão), não pensar em nada - só dormir, quem sabe dormir escrevendo e lendo o que escrevi? - Não! Sem violão, sem dedilhar, sem escrever só dormir mesmo - esperando as respostas que procuro e desejo...,

Escrevo por quê? Por que será que escrevo?

João Carreira

Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Comentários

  • Gestores Adm

    Escrevemos porque a escrita nos chama, somos, naturalmente, um meio de reflexão a quem nós ler.

    Aplausos!

  • Gestores

    50669192?profile=RESIZE_710x

  • Belíssima Prosa, De excelência,caro Poeta João Carreira.

    Acerca do ato de escrever, os conflitos, escrever ou não, ser como um ser irracional como o seu gato amado , não. " Vence o gosto, prazer de escrever" e sem mais, depois ler as afirmações do texto, um deleite.

    parabéns

    antonio

    Nota: Fique a vontade para quaisquer críticas aos meus comentários pessoais, com os quais mais tento  aprender e absorver.

    • Obrigado Antonio pela visita e pelas palavras - um forte abraço meu querido.

This reply was deleted.
CPP