Poesias

Desejos sombrios

Gosto de caminhar entre os sepulcros

Ouvindo sons, gemidos guturais

Gemam, não sairão destes vis murais

Curtam os seus esquifes belos, pulcros.

Neste ambiente são seus parcos fulcros

Aqui o seu sofrer são bem naturais

Ninguém escutará seus tristes ais

Terá por companhias vermes xucros.

Verás finalizar sua arrogância

A solidão bem rápida te encampa

E não verás no túmulo elegância.

E seu algoz ao seu lado se acampa

E não praticarás extravagância

E sentirá pavor, medo na campa.

 .

ILÁRIO MOREIRA

13/09/2017

 

Enviar-me um email quando as pessoas comentarem –

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Comentários

  • Seu pensamento e imaginação bailam sem melodia na quietação do anoitecer, e seu silêncio só é quebrado pelo ritmo da batida do seu teclado. Meu amigo ILARIO você consegue ser livre onde a maioria é preso. Vou falar com os meus compartes hollywoodianos ao seu respeito. Hitchcock e Agatha Christie com certeza te aplaudem – eu também te aplaudo!!!

    • Obrigado, poeta amigo, pela visita e comentário extremamente gentil, fico muito grato. Ás vezes, vago por mundos sombrios, frutos de minha insanidade, de minha sã loucura. kkkkkkkkkkk   Sou seu fã. Abraços, paz e Luz!!!

  • Nossa!! Tão sombrio, mas não deixa de expressar a beleza poética

    de sua inspiração!

    Parabéns, caro Ilário!!

    Beijos.

    • Obrigado, poetisa amiga, pela visita e gentil comentário, fico muito grato. Abraços, paz e Luz!!!

  • Macabro, mas ao mesmo tempo um lindo soneto, como sempre nos surpreendendo, aplausos amigo Ilário, beijinhos.

    • Obrigado, poetisa amiga, pela visita e comentário gentil, sou seu fã. Abraços, paz e Luz!!!

This reply was deleted.
CPP