Do Sonho, a Mulher...

Abalroou o meu sono.

Pairando, tocou minha boca,

Que se abriu, chamando-a, rouca.

dedos finos, suaves, delicados.

Acariciaram meus lábios, abertos, tocados.

Pairando à deriva, ia e vinha.

Levava o meu beijo e trazia o desejo,

Outra vez, os seus pés forrados a seda,

Pousaram meu peito, sem que eu conceda.

Que abuso, eu estava a dormir.

Vem outra vez p’ra me despir

Ela girava e seus olhos em mim,

Me tiravam a roupa num frenesim.

Meus braços, esticavam, queriam agarrar,

Mas ela girava sem eu a apanhar.

Beijos e bocas,

que se abriam loucas,

Trocavam palavras e beijos de amor

No seu aroma de mulher,

Que se fundia no paraíso dos meus sentimentos,

inalava os seus cabelos, em todos os momentos

Espelho de sensualidade,

De sonho, de vida, autenticidade.

O sonho é uma realidade,

E tu o és na verdade…

Amor de mulher…

 

Mário Silva (20/04/2017)

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Enviar-me um email quando as pessoas responderem –

Respostas

  • Linda e bem construída poesia.

    Parabéns, Mário!

    • Obrigado Adriano!
    • Agradeço Marsoalex! Fico muito alegre com o seu comentário... Bjns

  • Poema muito lindo e rico de imagens! Bjs.

    • Obrigado Mena! Um abraço.

  • Poeta Mário realmente escreve muito e caiu nos meus acatamentos com suas composições marcantes.

    • Agradeço a sua apreciação e elogio. Abraço
    • Obrigado Elzana! Encantado...

This reply was deleted.
CPP