Posts de Diná Fernandes de Oliveira Souza (3)

Infinito Tempo

O tempo é infinito, o dia é efêmero como o meu viver,
as noites são solidão, tudo me rodeia,
não sou porto seguro, sou fragmento do tempo em forma de sombra,
não sou abrigo nem deleite,
trago em mim o frio cortante das noite invernais ,
silêncio gritante entre as pedras escorregadias
revestidas do musgo que camufla minha existência...
dinapoetisadapaz
Saiba mais…

Ego Rebelde (Texto sem a vogal A)

Como posso excluir
do cerne, o desejo
de extinguir
momentos de sofrimento?

 Foi no tempo bom, estimoso
e  glorioso que  "nós" vivemos
o melhor e intenso  querer,
foi sim; momentos inesquecíveis,
querentes e sem nenhum temor...
Veio o corte, levou tudo meu.
Perdi-me entre os destroços...

O que foi desfeito
é impossível recompor.
Prossigo, que jeito?...
Preciso viver do jeito que for!
Mesmo sem você, renovo-me!
Porém confesso: És o meu rio perene!
dinapoetisadapaz
Saiba mais…
CPP