Posts de Marcia Aparecida Mancebo (483)

Em lágrimas inundo!

Em lágrimas inundo!

 

Foi numa tarde de outono que vi,

Meu dia lindo sem ter mais matiz,

Ao partir adoeci...padeci,

Me senti sem ter meu porto e infeliz.

 

Minha noite foi eterno devaneio,

Na madrugada fiquei pensativa,

Eu perdera o amor e da vida o esteio,

Hoje não tenho mais alternativa.

 

O dia passa , a tarde muda a cor ,

Melancolia em mim tem seu lugar ,

Traz saudade de ti meu grande amor.

 

Não pensei te querer assim profundo,

E que em meu mundo éras meu abrigar,

Sozinha agora em lagrimas inundo!

Márcia A Mancebo 

(20 /04/ 2018)

 

Saiba mais…

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Respondo assim...

 

Perguntas todos os dias ,

Como faço pra ter alegria,

Ter nos olhos o cintilar?

Respondo : - Só sei te amar !

 

Podes não crer,não me assombro,

Teu ciúmes é um arrombo,

Nem mesmo em ti acreditas,

Tua vida é luta maldita .

 

És pessoa boa,mas inseguro,

A meu lado terás futuro ,

pois não me atenho a que dizes,

Vejo em teus olhos matizes.

 

Esses matizes amor, são turquesas.

Nelas mergulho e com leveza,

Te ouço e respondo assim :

-És meu perfumado jasmim!!!

Márcia A Mancebo  ( 21/04/2018)

 

Saiba mais…

Que pretensão!

Que pretensão!

Dizes que sem ti minto.

Que minha noite é solidão ,

Como podes saber o que sinto ,

Se jamais te dei ilusão ?

 

Dizes que nos dias te chamo,

Não durmo enquanto não vens,

Que tua presença a Deus clamo,

Engana -se muito meu bem.

 

A madrugada toda descanso,

Só acordo pelo amanhecer,

Não penso em ti e, se de manso

chegas, não vou te aquecer.

 

Minha vida é muito boa,

Não desejo me prender a paixão.

O que pensas e dizes é à toa.

Amar-te?Assim pensas? Que pretensão!

 

Márcia A Mancebo 

20/04/2018

Saiba mais…

Vida!

Vida!

Emaranhado de tristeza e alegria,

Vozes desafinadas...belas melodias.

Ouvidos órfãos perdidos em lamentos 

Ora pensamento exultante...eufórico,

Ora o olhar triste e melancólico.

Dias e dias a sufocar sentimentos.

 

À cada minuto tudo, tudo passa

como se queimasse sonho, restando só fumaça,

Como se olhasse a janela embaçada,

Fitasse tudo feio e sem mais sonhar,

pois a incerteza tomou seu lugar.

Turva visão, ferida n'alma imaculada.

 

Ah, vida, pedacinhos de confetes!

Apostas, tentativas na espera que acerte 

alcança-los no ar em quantidade.

Separá-los com paciência um pôr um 

Vasculhar se se esconde em algum 

A tão sonhada felicidade!

 

Márcia A Mancebo 

(12/12/2017)

  

 

Saiba mais…

Tua ausência me invade

 

Não é a tristeza que me abate tanto,

Nem mesmo a dor física que traz o pranto,

É a saudade que me isola e me cala,

É  a falta de ti que em mim assola.

 

Não é a tristeza que esmorece meus dias,

Nem mesmo as lágrimas a rolar, é a nostalgia

em ver a noite passar sem poder dormir,

É revirar -se na cama sem teu corpo sentir.

 

A dor física cura -se, mas a saudade

traz vontade de te buscar e com humildade

pedir que venha preencher a lacuna...é te encontrar 

e fazer-te ouvir esse ser que  anseia te amar.

 

É grande a vontade sair pela madrugada,

Tomar tuas mãos e dizer que a saudade 

faz minh'alma padecer e calada 

sufoca -me, pois de tua ausência invade.

 

Márcia A Mancebo 

(07/12/2017)

 

 

 

 

Saiba mais…

Solidão

Solidão 

Na sala onde eu ficava a te esperar

desde a tarde até ver anoitecer,

Lá mesmo onde nosso amor vi findar,

Eu decidi chorando te esquecer .

 

Mas, cada vez que nela adentro sinto 

teu perfume impregnado no sofá ,

O mesmo aroma bom, igual a absinto

E a sensação que a porta abrindo está .

 

Me assento na poltrona da janela,

Cerro os olhos te vejo no jardim,

Tudo é sempre igual como bela tela.

 

Abate uma saudade ,um frio inverno,

Em pranto imploro ao céu que volte à mim,

Estar sem ti,é cravar o próprio inferno !

 

Márcia A Mancebo 

17/04/2018

Saiba mais…

Colorindo os dias esqueço as mazelas

Colorindo os dias esqueço as mazelas 

 

Olhando para as belas manhãs com flores,

Sentindo o frescor da brisa que ao passar 

deixa o perfume no ar, esqueço as dores.

Sigo adiante pelas ruas a caminhar...

 

Na mente pouco a pouco com uma aquarela 

Com pincéis da imaginação e do coração 

faço um esboço do que minh'alma revela

e uno com laço forte amor e paixão.

  

Colorindo os dias esqueço as mazelas 

E num quadro belo exponho minha vida,

Deixo visível essa bela tela 

Pra ter forças e seguir com alegria a lida .

 

Márcia A Mancebo (10/04/2018)

 

Saiba mais…

Era feliz e não sabia 

 

Distante da minha terra querida ,

Fico a pensar, da vida, o que será,

Longe de tudo , de tua guarida ,

Braços bondosos alguém estenderá?

 

Vem para mente uma enorme saudade 

dos passeios...uma história verdadeira...

Teu abraço, a relva verde ...felicidade!

Eu não esqueço os banhos de cachoeira.

 

Lugares lindos...tudo era encantado .

Lá ouvi juras de amor e n'ar sentia olor 

das folhagens e nós dois lado a lado.

Tudo tinha cor tal a ilha do amor.

 

Lembrança feliz qu 'até hoje perdura 

C'os olhos d'alma vejo resplandecer,

Recordar...remédio para cura,

Reviver...faz das mazelas esquecer.

Márcia A Mancebo 

03/04/2018

Saiba mais…

Lesão

Lesão

Aquele amor que fora tudo em minha vida,

Trouxe para meus dias infinda ilusão 

e preenchendo lacuna que de envelhecida 

enraizara e espalhara em ramificação.

 

Aquela folhagem linda qu 'eu contemplava.

Quando nós dois passeávamos com as mãos dadas,

Os pássaros ao me ver passar gorjeavam,

pois meus olhos eram contas iluminadas.

 

Amor que por bom tempo o coração habitara 

acordara o sentido mortiço e voara 

levando a luz intensa das belas noitadas.

 

Entendi tudo, o que é bom dura pouco e nada 

deixa, a não ser enorme saudade tal fel.

E n'alma uma lesão dolorida e cruel.

 

Márcia A Mancebo 

11/04/2018

Saiba mais…

Mentiroso ( atividade...desafio poético)

Mentiroso 

 

Há uma diferença entre nós, sou poetisa.

Busco nos versos o que não encontro na vida.

Você não tem sentimento, não sente a brisa.

É uma lástima qu'eu não seja compreendida .

 

Cada passo dado é uma interrogação,

Não sei se páro, se avanço, então medito.

Sou regida por sentimentos, sou emoção!

Você não é assim, isso não é bom ,ah,esse amor maldito !

 

Guardo segredo, abarroto a alma de capricho,

Entristece seus atos, não falo, não grito.

Só suspiro, se eu disser, você vira bicho.

Sou tímida,emotiva,você é muito aflito .

 

Quando amo alguém me dedico tanto ,tanto,

Dou o melhor de mim,devoto venturas.

Sei que vai embora, vou cair em pranto.

Na despedida dirá que viveu uma aventura.

Mentiroso!

Márcia A Mancebo 

10/04/2018

 

Saiba mais…

Quem sabe (desafio poético)

Quem sabe 

 

Nos dias, absorta tenho refletido,

Perdida estou, sem viver, só a lembrar.

E as lembranças levam -me a tempos idos 

e eu passo horas e horas a recordar...

 

Tua imagem ainda é meu presente,

Não consigo fazê -la ser passado,

Foi tão grande, forte amor e abrangente 

que no coração ficou impregnado.

 

Desejo que um dia por um momento,

Apenas um momento nada mais 

qu'eu desmaie e caia no esquecimento 

e não lembre que te quis demais ...

 

Quem sabe com a mente nua consiga 

em outro braço me envolver e me perder,

pois o cansaço muito me intriga 

em te querer, te esperar e não o ter.

 

Márcia A Mancebo (04/04/2018)

 

 

Saiba mais…

Como outrora

Como outrora

 

É nessa vastidão de sentimentos,

É nessa inquietude ansiosa em viver ,

Acelera o coração no momento 

fazendo o sangue pela veia ferver.

 

É demasiada a emoção a cada dia,

Instantes a esperar felicidade 

Embaralhando a visão com alegria,

E lágrimas rolam imensidade.

 

E nesse deslumbre, nessa euforia,

A certeza que tudo findará bem,

A inspiração aparece e a poesia

tal embalada por canção, vem.

 

Tudo,tudo que monótono fora 

transmuta em esperança pela vida 

Farta em sentimentos e agora

desabafar em versos comovida,

Volto ser sonhadora como outrora...

 

Márcia A Mancebo 

02/02/2018

Saiba mais…

É real demais!

É real demais!

 

Que bom não deixar de amar!

Que bom não conseguir me esquecer!

Eu signifiquei muito em seu viver.

O que sentimos foi real demais ...

E tudo que é assim forte, não se desfaz.

Não foi fantasia, foi real nosso querer.

 

Eu não fui sombra à você ,eu te quis.

Foi realidade e nós vivemos um lindo sonho.

Nada,nada nos afastará assim diz,

meu coração ao pulsar tamanho .

 

Seu sonho não virou ausência,

Os momentos não se foram pelo ar.

Há em mim restos de presenças,

pois nunca deixei de te amar !

 

Márcia A Mancebo 

26/03/2018

Saiba mais…

...Sou folha solta ao vento...

Sou folha solta ao vento...

 

Ouça o vento que entoa minha fala ,

É um pedido que faço neste dia 

em que o sol se põe triste em agonia 

e, eu  assisto nesta tarde que se cala.

 

Sinto calejar os joelhos ao orar,

E a lágrima que desce pela face 

como uma faca afiada...um transpace

ferindo o coração por te chamar .

 

Pelo vitrô em silêncio olho distante,

Esperando -o chegar qualquer instante.

É vaga essa esperança acalentada ...

 

Só resta uma lembrança muito fria ,

e n'alma uma lacuna pelos dias.

...Sou folha solta ao vento abandonada...

Márcia A Mancebo 

31 /03 /2018

 

Saiba mais…
CPP