Poesias

Gestores

Oh Céus!!!

2055186?profile=original

*** ***

*** ***
Oh Noite... Oh Céus... Oh Escuridão!
*** * ***

Os horizontes aos poucos se escurecem
fazendo aos poucos do Sol lembrança vaga
enquanto a Noite aparece silenciosa
e a Alma de quem Poeta - logo afaga...
.
Oh Noite... Oh Céus... Oh Escuridão.......
.
Ouve-se ua voz gutural que as Almas gela
enquanto o silencio espectral as interpela:
- Onde está, me mostra Poeta a tua Poesia
que não sobrevive sem a luz de um só dia?
.
Oh Escuridão - Oh Noite - Oh Céus.......
.
Apenas o murmúrio se faz ora inaudível
no Poeta em cuja a Alma é mui sensível
Sob os olhares de Espíritos em panópticos
  onde os lirismos dos Poemas ficam 'gópticos'...
.
Oh Céus... Oh Escuridão... Oh Noite.......
.
Por que retardas o chegar do dia - cedo
e ao mesmo tempo aumentas em nós o medo?
Não vês que ao Poeta esse teu negrume
é o enredo da Poesia que ora assume?
.
Nesse momento, até o silencio fica mudo
diante da Sombra vestida em um SobreTudo!!!
*** * ***
gaDs!
*** *** *** ***

Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –
Gestores

"Vamos disseminar as Sementinhas de Amor pelas Estradas de nossas vidas!"

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Comentários

This reply was deleted.
CPP