As Três Rosas

As Três Rosas

Ana Rosa, Rosa Maria, Maria Rosa

Em suas mãos, uma a uma desabrochou.

 

Veio o vento, veio a tempestade

Uma a uma despetalou.

 

Olhar tristonho, desconsolado

Naquele banco horas ficou.

 

Em seus dedos os espinhos dos três botões de rosa

No coração muito mais dor.

 

Seguiu seu caminho com passos lentos

Na lápide fria se deitou.

 

No outro dia, ao lado do corpo inerte

Uma por uma, cada uma das rosas desabrochou.

 

Dolores Fender

23/06/2017

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Enviar-me um email quando as pessoas responderem –

Respostas

  • UAU!!!

    Adorei a personificação das Rosas!!!

    Parabéns com NOSSOS APLAUSOS pela tua Criatividade e InspirAtividade!

    gaDs

This reply was deleted.
CPP