Entre mundos

3555083537?profile=RESIZE_710x Entre Mundos

Oscilo e danço entre o brilho do sol e o luar soturno.
Sou balanço que quer fugir do prumo.
Em metáforas de solidão ensaio o meu canto de ave certeiro.
Sou na minha música um acorde suave e passageiro.

Persigo o céu e os pássaros que se agitam à minha volta.
Alcanço o horizonte quando envio beijos às feras
e guardo no meu peito uma vontade de não ser guerra.
Sou da quimera um anjo sem terra.

As almas e os sonhos passam por mim como estrelas grandes e belas.
Sem o meu afago, mas vivos para sempre no que trago.

mongiardimsaraiva

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Enviar-me um email quando as pessoas responderem –

Respostas

  • Muito bom. Inspirador. Queria destacar uma ou outra referência, mas... impossível.  O poema todo se faz referência.

    • Muito obrigado, Pedro! Lisonjeado pelo seu comentário. Forte abraço!

  • Nossa Poeta...

    Amei tudo o que li e mais do que ler - senti em tua Poesia.

    Em especial amei o trecho onde cita: [ guardo no meu peito uma vontade de não ser guerra ]

    Nossa Gratidão por compartilhar tão esmerada Poesia!!

  • Gestores

    UAU...

    Plagiando os comentários da Poeta Menina Marcia Mancebo: Um primor de composição!

    Calorosos Aplausos Poeta mongiardinsaraiva!!! gaDs

  • Parabéns! 

    Um primor de composição!

  • Gestores

    2569963?profile=RESIZE_710x

  • Gestores

    3556668342?profile=RESIZE_930x

This reply was deleted.
CPP