Inanimados

 

 

3837486144?profile=RESIZE_710x

 Inanimados

 

 

Um ser de sua solidão, refém

Se joga a procura de um carinho,

Um alento, algo que lhe faça bem

 

Na sua imaginação, seu desejo

Cria enredos de amor e proteção

Fantasia o mundo romântico

Distancia-se do real e perigoso

 

Por desilusão, timidez ou aversão

Seu ego frágil constrói para si

Um misto do real e do imaginário

Busca silenciar o grito de urgência

De carências e desejos aflorados

Através de objetos inanimados.

 

 

 

Lilian Ferraz

28/01/2020

 

 

 

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Enviar-me um email quando as pessoas responderem –

Respostas

  • Belissimo poema, Lilian!

    Parabéns!!!

    Bjs

  • Gestores

    Reapreciando!! Parabéns!! 

    • 😘 OBRIGADA 

  • Gestores

    3138371831?profile=RESIZE_710x

  • Sensacional!!!   Sua poesia teve o dom de dar vida a tudo...  beijos

  • Gestores

    (...)

    eu ego frágil constrói para si

    Um misto do real e do imaginário

    (...)

    ___

    Ah Menina Poeta Lilian Ferraz...

    Tua Inspiração tocou o meu coração...

    No meu imaginar... U'a vontade de chorar!

    Não me pergunte o porquê - sei lá enfim...

    - Só sei mesmo dizer que foi assim!!!

    ***

    COM ADMIRAÇÃO deste teu fãZK Feliz!!!

    gaDs

  • Gestores

    Maravilhoso Lilian!!! Parabéns!! 

  • Gestores Adm

    Conferindo.

This reply was deleted.
CPP