Minha carência afetiva

 3822935805?profile=RESIZE_710x

Minha carência afetiva

 

Num encontro com a solidão

Sinto minha alma carente

Preciso sentir a emoção

De ter você novamente

Fico então a imaginar

Cenas de carinho e amor

Imagino sempre te abraçar

Minha alma reclama de dor

 

Sinto seu corpo na imaginação

Meu coração está desesperado

Venha preencher minha solidão

Meu querido, meu doce amado

A distância nos separou

Cada um tomou seu caminho

Nosso amor mal resolvido ficou

Quanta saudade do seu carinho

 

Em mim só resta as lembranças

De tudo o que vivemos

Não tenho mais esperança

De algum dia tudo revivermos

Um amor que ficou na saudade

Na roda da vida é despedida

Lá se foi a alegria, felicidade

Você se foi de minha vida

Norma A S Silveira

20/01/2020

 

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Enviar-me um email quando as pessoas responderem –

Respostas

  • Que linda poesia amiga poetisa

    Parabéns

  • Belíssima poesia,Norma!

    Parabéns!

    Bjs

  • Gestores

    Reapreciando!! Parabéns!! 

  • Gestores

    3666957149?profile=RESIZE_710x

    • Muito obrigada, fiquei ausente sem computador. muuto grata

  • Nos faz sentir também...  Rima a rima, sua poesia nos envolve...   Linda!  beijos

  • Gestores

    Num encontro com a solidão

    Sinto minha alma carente (...)

    Ah Menina Poeta Norma Silveira... - Que Poesia arrebatante! Nossos APLAUSOS! gaDs

This reply was deleted.
CPP