Sol e horizonte

Punho de terra

Queima ao sol

Fronteiras que fogem de nossa visão

Tarde límpida

O sol desaparece no horizonte

Noite que chega sem o sereno

Terra que brota o alimento

Para colher temos que plantar

Às vezes plantamos ódio

Às vezes simpatia

O sol é nosso amigo

Não pergunta porque somos amigos do sereno da noite

Ambos saberão porque admiramos o horizonte

 

José Hilton Rosa

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Enviar-me um email quando as pessoas responderem –

Respostas

  • 2174691911?profile=RESIZE_710x

  • 2174674284?profile=RESIZE_930x

    • Muito grato Marsoalex pela bela diagramação. Excelente 

  • Adm

    Poema reflexivo.

    Parabéns pela criação, José Hilton.

     

  • Belo demais, parabéns!!! 

  • Muito bela poesia. Aplausos mil

    • Obrigado querida Norma! 

This reply was deleted.
CPP