Dançarina Atriz

Dancarina Atriz....

Frouxas vestes os calafrios arredios expiados

Holística no palco do salão cabalístico infrigem

O tablado é tapete espesso, se persa estampados

O cenário, homens, chapéu alinhavado a cadeira, fuligem

O violão a trilar canções majestosas, sons cifrados

 

Capacho os sensores do corpo gentil, velhos pergaminhos

Ela nas carruagens e nas trilhas sinuosas da vida, usa jasmim

O colo saliente no decote silencia a não sutileza beleza, caminhos

E sua criança se manifesta bailando cochilando no camarim

Engalana-se no longo, é echarpe! das mãos às costas, em desalinhos

 

Glamour no longo vestido modelo de noiva, que deseja

Na arte corporal com Garbo a Santa Bailarina, vespeiros

Pintas que eternizam e disseminam a liberta mulher, enseja

É Marietta que se apresenta na dimensão de tela, candeeiros

A luz que se alegra nas boas novas, benfazeja

 

Imaginada Ela dança e perpassa a desenhar riscos de giz

Anestesiada a emoção nós rastros das sapatilhas, bela perdiz, é..  

A dançarina Atriz...

 

Fim antonio domingos

Nov 2019

 

 

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Enviar-me um email quando as pessoas responderem –

Respostas

  • Vocabulário muito rico em uma composição esmerada. Parabéns, poeta.

    • Obrigado é pouco por sua atenção e comentário.

      Este Poema construí sobre uma imagem.

      Abraços Lilian, deste seu colega antonio domingos

  • Gestores

    Belíssimo. Dançar e poetizar. Bela dupla.

This reply was deleted.
CPP