Toda manhã, respeitando a tarde, escrevo na noite

Novo dia

dono de minha vaidade

abraço seu brilho

fonte de inspiração

beijo e paixão pela escrita

onde posso me consolar, exaltar

toda manhã, abraço meu dever diário

na tarde com a tinta do coração

na noite enxergo a calma de meus sentimentos

sou escravo da escrita, a mesma que me liberta.

 

Autoria: José Hilton Rosa

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Enviar-me um email quando as pessoas responderem –
CPP