Poesias

Doces sensações


E caminhava faceira
Com seu vestido de seda
Seu salto alto... Brilhante
E cabelos esvoaçantes 
Sentiu um roçar suave
De suas coxas macias
Que se acariciavam 
Durante seu caminhar
E de seus lábios vermelhos
Surgiram um leve sorriso
Seu peito arfava, contente 
Se sentiu no paraíso 
E quem passava ao seu lado
Nem mesmo podia notar
O prazer que ela sentia
Apenas com seu caminhar
Provando a doce carícia
De sua pele macia
Da coxa com coxa roçar.


Elaine Márcia, Porto Velho, 11/05/2017.

Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

Elaíne Marcia

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Comentários

  • Uauuuuuuuuuuuu, fantástico! Bjinhos linda!

  • Gestores

    Continue inspirada, a nos brindar com suas belas letras. 

  • Gestores

  • Oi: Realmente você teve o dom de expôr o sentir de si mesma no caminhar lento e tranquilo. Belo. Parabéns. Abraços

  • Nossa, que criativa você... Adorei... Minha imaginação foi longe aqui.... Adorei! Um beijo carinhoso conterrânea.

  • Gestores Adm

    Este é o tipo do poema provocador.

    Lindo momento de concepção.

    Parabéns e Destacado!

  • Gestores

  • Parabéns, poetisa amiga, poema belo, primoroso, adorei. Abraços, paz e Luz!!!

  • São aqueles momentos que as chamas do prazer enaltece os atos, acionando aquele desejo todo molhado

This reply was deleted.
CPP