Poesias

O Teatro no Palco dos Ceus

O Teatro no Palco do Céu
.
Pelos Céus, se esparramam Folhetos,

Convidando todos dos Mils Mundos

para assistirem a uma Peça Teatral

a ser exibida no Palco verde do Céu

onde os atores serão os Sentimentos

cada qual representando o seu papel
.
Assim foi que nessa data aprazada

diante de Plateia Seleta de Poetas

advindos dos UniVersos DiVersos

o espaço do Teatro se completa

Se ouve então um sonoro sinal

E o Primeiro Ato começa afinal
.
Act I = Os Sentimen Tosmais



Ora em cena os tais Sentimen Tosmais

CoMandados na algazarra da Alegria

de mãos dadas com o Prazer e a Paz

dançam - pulam e cantam em Liberdade

em beijos, abraços e karinhos kentinhos

deixa ao publico a sensação de Felicidade
.
Na TV se mostra uma dura realidade

que faz chorar até o mais duro coração

pela fome que assola toda uma Nação

E para lá se dirige a Solidariedade

juntamente com a e a Compaixão

com todas as Virtudes da Caridade
.
Em lá chegando, entram logo em ação

pois não bastava o Mundo em Oração

nem portar apenas a tal Admiração

e contando com o Apoio da Simpatia

alimentam as Crianças desnutridas

-como se alimentando as próprias vidas
.
E com cada Criança, se abrindo em Sorriso,

Se fecha o Pano e o Ato, no momento preciso
... ... .
.
Act II - Os Sentimen Tosmenos


As cortinas se levantam e agora em Cena

tendo à frente de modo assustador a Dor

que armada com a tal Raiva juntamente

se infiltrava no meio da Plateia - Gente

com a Vergonha nua também presente

pondo Sentimento de Culpa no inocente
.
O JorNacional abre as suas manchetes

com apologia das Maldades em enquetes

como a Morte consequência dos Ciúmes

que colocou o Ressentimento no pódio

vendo a Corrupção na Poli ti ti cagem

Todo o Povo, se inflamando com o Ódio
.
Assim o Povo MalCriado e DesEducado

em si mesmo, cultiva o Vil Desprezo

colocando em todo o seu Tenso interior

Sentimen Tosmenos da Inveja e Rancor

que não se curam por si mesmos tão cedo,

pois estão agora comandados pelo Medo
.
Descem os Panos com as roldanas rangendo

demostrando como o Povão está sofrendo
.
Act III - Encontro dos Sentimentos


Erguem-se as Cortinas e a Platéia diz - Oh!

notando ora juntos os Sentimen Tosmais

ao lado de todos os Sentimen Tosmenos

e de que TODOS são Muitos e São Um Só

Abraçados o Ciúme com a Confiança

e de Mãos dadas a Malvadeza com a
.
A própria Noite nesse instante por Magia

apaga as Luzes, mas se transforma em Dia

E ao microfone falam a Ira com a Harmonia

Em interação co'a Platéia atônita que ouvia:

- Qual o Sentimento que em qualquer Dia -

Faz a Tristeza - se transformar em Alegria?
.
Até o Silencio que também se faz presente

se cala diante de questão tão envolvente

Mas nesse instante, por efeitos especiais,

ouve-se uma Voz, com sendo do Criador

que lentamente diz com Inimitável Tom:

- O Nome desse Sentimento é A M O R!
...
Diante da Platéia os Sentimentos se inclinam

E ao invés de receberem da Platéia Flores

Se iluminam transformando-se em Amores!
...
Não houveram Palmas...Nem ao menos um oi

- Mas... Só sei dizer que assim tudo isso Foi!!!
... ... .
by: Zeca-Feliz-Av gaDs!
... ... .

Z -------

Enviar-me um email quando as pessoas comentarem –

Z -

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Comentários

  • Adm

    O que dizer diante de uma obra como esta que acabas de nos presentear gratuitamente, para leitura?

    Belíssima obra! Zeca como surgem os personagens? Digo os nomes! Ficou show, me fez rir, também.

    Parabéns e Destacado!

  • Parabéns, poeta amigo, poema lindo, reflexivo, adorei, você tem um estilo singular de compor suas obras, sensacional... Abraços, paz e Luz!!!

This reply was deleted.
CPP