Poesias

Gestores

Quando a esperança morre...


Quando a esperança morre

Noite sem luar.
Céu sem estrelas.
Tormenta em alto mar.
Deserto sem oásis.
Caminhos sem destinos.
Locomotiva sem freios.
Avalanche a soterrar.
Guerra sem paz.
Desencantos, desalentos.
Viagem sem volta.
Cortejo fúnebre.
Esquife sob a terra úmida.
Dias de lamúrias.
Esperanças mortas.

Maria Angélica de Oliveira - 10/03/17
Desafio Nieves: ¨Quando a esperança morre¨

Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –
Gestores

Angélica

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Comentários

This reply was deleted.
CPP