A surpresa do momento

Senti o espanto se esgueirando sem expectativa

Os olhos apagaram sua luz deixando a manhã

Ás escuras emigrando sem mais narrativa

 

A surpresa do momento definhou desatinada

Deixando no ar o ultimato à esperança dilacerada

Adiando cada hora provisória desejada num fetiche

De silêncios inesperados

 

Num ápice exigi à expectativa que ela apetecesse

Esperando que as memórias deste verso ilusório amadurecesse

Habitando o fictício amor onde depois a dois tudo acontecesse

 

Frederico de Castro

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Enviar-me um email quando as pessoas responderem –

Respostas

  • Receba os meus francos aplausos.

    • Com certeza amigo Sam

      É uma honra ser seu amigo nesta casa de Poesia

      Abraços

      FC

    • Obrigado Angélica

      bem hajas amiga

      FC

  • La imagen puede contener: texto

  • Parabéns, poeta amigo, poema lindo, primoroso, adorei. Abraços, paz e Luz!!!

  • A surpresa do momento foi teus lindos versos, Frederico. Aplausos! bjs

    • Grato amiga Marso pela sua gentileza
      Dia em paz e feliz
      FC

  • Que linda surpresa do momento!! é sempre um prazer visitá-lo, parabéns amigo FC, beijinhos.

This reply was deleted.
CPP